10 outubro 2017

Resenha: Rainbow

Livro: Rainbow
Autora: M.S. Fayes
Editora: Pandorga
Páginas: 288

Sinopse: Rainbow Walker sempre se sentiu diferente das garotas da sua idade. Com um nome peculiar e uma família estranha, ela nunca conseguiu estabelecer vínculos ou manter muitas amizades. Agora, em uma nova cidade, ela terá que se adaptar a uma nova escola e rotina, ao mesmo tempo em que precisa deixar sua introspecção de lado.

Mas Rainbow não está sozinha nessa jornada, já que uma pessoa inesperada entra em seu caminho, fazendo com que ela precise rever todos os velhos preconceitos em relação aos outros, se obrigando a deixar as pessoas entrarem na sua vida.

Reviravoltas, conflitos familiares e toda espécie de desventuras típicas de uma adolescente no Ensino Médio não podem competir com o que ela menos esperava encontrar: o amor e a autodescoberta.

Oi gente, há um bom tempo ouço falar na autora M. S. Fayes ou Martinha, porém não tinha lido  nada dela até hoje… finalmente uma das Alfas Literárias nessa Bienal me falou sobre Rainbow e lá fui eu pegar meu novo bebê e me apaixonar. Já adorava o jeito irreverente da Martinha e agora sou fã da sua escrita. Se você está em busca de um romance fofo, risadas, inspiração e personagens reais, leia Rainbow.

Vamos lá, Rainbow Walker tem dezessete anos e mora com seus pais e irmãos gêmeos Sunshine (brilho de sol) e Thunder Storm (tempestade de trovão). Vocês devem estar se perguntando de onde saíram esses nomes tão diferentes e a resposta é simples: Os pais de Rainbow são hippies e viveram os anos de 1970 no seu melhor e adotam esse estilo de vida até hoje. Não só os nomes de seus filhos são diferentes, como eles tentaram os criar dentro dessa cultura mais liberal e ligada natureza, se mudando de tempos em tempos em busca de uma comunidade onde eles acreditem que possam deixar os filhos crescerem em toda essa liberdade que eles pregam. De cidade em cidade eles chegam à Westwood.

Toda essa mudança e liberalismo que os pais de Rainbow pregam a fazem se sentir estranha em qualquer lugar que ele cheguem. Enquanto seus irmãos conseguem se enturmar onde quer que eles cheguem, Rain é uma menina fechada e que adoraria viver em uma rotina regrada, mas isso é tudo que sua vida não é. Como forma de proteção, Rain é uma das personagens mais fechadas que já conheci e isso pode causar certa estranheza, mas é maravilhoso ver sua evolução quando ela começa a deixar entrarem dentro da redoma que criou.

Uma cidade nova, escutar algumas verdades de alguém que ela não esperava e uma proposta mais inesperada ainda, faz com que Rainbow reavalie seus conceitos e queira se dar uma chance de curtir sua adolescência.

“Talvez fosse preciso que um aluno punk tivesse tido a coragem de chegar e me falar(...) A dificuldade em me adaptar estava exatamente em mim mesma.”

Obviamente, não é só Rainbow que quer quebrar sua redoma, na escola ela conhece Thomas  Reynard e ele é maravilhoso. Estou apaixonada até agora. A participação de Thomas nessa nova fase de Rain foi importante e o romance que eles vivem é uma doçura só. Não tem como não desejar um Thomas para você. Ele consegue compreender a Rainbow de uma forma que nem ela conseguiu ainda, a apoiando incondicionalmente.

Todos os personagens são muito bem construídos e podemos ver o amadurecimento de cada um e já anseio pelos livros dos irmãos Walker (sim, teremos mais deles e a próxima será Sunshine).

 A autora não trabalhou só o primeiro amor, ela trouxe para a história o bullyng, que é um tema muito atual e o qual Rain já sofreu muito, mas nessa escola ele passa dos limites. Não só o bullying, mas também conflitos familiares e a importância da coragem. Sem ela muita coisa não teria sido possível nessa história e Rain ainda estaria em sua redoma. Martinha trabalhou muito bem o tema e me senti ligada a cada personagem. Muito obrigada por esse livro maravilhoso e recomendo a todos, sem restrição de idade.

Se a história já não fosse o suficiente, a edição física está maravilhosa. A capa super se identifica com a história e cada página é um prazer de virar com a linda diagramação feita para ele. 

Enfim, Rainbow é tão gostoso de ler que li em apenas um dia. Nos faz refletir sobre como vemos o mundo ao nosso redor, principalmente aos adolescentes, realmente é inspirador e nos inspira a ter coragem. A Rain que no início não se permitia nada e não achava que seu nome combinava com ela, termina sendo um lindo arco-íris e sabendo conviver com outras pessoas com seu próprio jeito de ser. 

“Thomas me mostrou o principal durante todo aquele processo. Ele me mostrou a mim mesma. A verdadeira Rainbow. E o que vi foi simplesmente lindo. Foi tão brilhante quanto um belíssimo arco-íris logo após um dia de chuva.”

Ótima leitura a todos!

14 comentários

  1. Oi, tudo bem?

    Adorei conhecer mais sobre o livro. Adoro obras que tratem um pouco sobre primeiro amor e bullying. Gostei muito de saber que a narrativa é Boa, que os personagens são bem construídos. Vou anotar o nome e procurar depois.

    ResponderExcluir
  2. Amei a capa, lindona. Não conhecia a autora, mas fico feliz com sua obra uma vez que parece ser um escrita rica, já que aborda temas importantes além do primeiro amor. Valeu a dica.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Capa linda demais, né. Espero que leia em breve. Bjs

      Excluir
  3. Oi, Helyssa! Adorei a premissa do livro e a capa chama bastante a atenção. Interessante a autora ser brasileira e usar nomes estrangeiros (entendo que colocar o nome de Arco-Íris na filha seria demais também). Mas pelo visto o nome faz toda a diferença. Vou anotar como dica de leitura, parece muito legal!
    Bjos
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, com certeza é muito legal. Espero que vc goste. Bjs

      Excluir
  4. Bem já ficou na minha wishlist, gosto muito dos temas, achei o livro bem interessante e se leu num dia, deve ser muito bom =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem? Pela capa da para notar que a edição esta bem caprichada mesmo mas no momento o enredo em si não chamou muito minha atenção embora eu confesse que acho que leria os livros só por conta do lance hippie dos pais da Ran pois deve ser no mínimo inusitado viver em uma família assim.
    bj

    ResponderExcluir
  6. Essa capa é maravilhosa né? Eu ainda não tinha lido nenhuma resenha do livro e a sua me deixou interessada na narrativa. Dica mais que anotada.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Helyssa,
    Deu pra perceber como você gostou do livro! Achei a capa dele muiito linda, mas o enredo não faz muito o meu estilo, por isso vou deixar a dica passar. Ótima resenha!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem? A temática é bem comum. Já li inúmeros livros e vi vários filmes assim. E isso me desanimou um pouco, mas foi uma experiência excelente pra você, e só por isso a dica já é fantástica.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  9. Olá...
    Ando lendo excelentes comentários sobre essa obra e a cada resenha minha vontade de ler quase que triplica! Adorei seus comentários e espero que esse livro esteja dentre minhas próximas leituras.
    Bjo

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Acredita que até o lançamento desse livro, eu nunca tinha ouvido falar da autora. Como na sua resenha, todos os comentários que vi sobre esse livro foram positivos, elogiando a escrita da autora e a boa construção dos personagens. Além disso, o livor parece trazer mensagens muito bonitas e ser uma leitura cativante.
    Normalmente, eu estaria louca para ler este livro. No entanto, acho que todo o hype em torno dele acabou me cansando um pouco. Vou dar um tempo antes de ler, para evitar criar expectativas muito altas.
    De qualquer forma, ótima resenha e fico feliz que você tenha gostado tanto da resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. A capa do livro é maravilhosa!! Sua resenha está excelente. Só me deixou com mais vontade de ler o livro. Beijos.

    ResponderExcluir

© BLOG TELL ME A BOOK- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por