17 novembro 2017

Resenha: Drunk Dial


Livro: Drunk Dial
Autora: Penelope Ward
Páginas: 327
e-Book Amazon

Sinopse: Parecia uma boa ideia na época. Olhe para Landon Roderick, aquele menino da infância que eu nunca tinha sido capaz de esquecer — mesmo que ele tenha se esquecido tão facilmente de mim — e ligado para ele. Então, novamente, qualquer coisa parece uma boa idéia quando você teve um pouco a mais de vinho antes da dormir, certo? Era suposto ser apenas uma chamada rápida e sem sentido. Em vez disso, eu o chamei — descarregando treze anos de emoções reprimidas. Não pensei que ele me ligaria de volta. Eu certamente nunca poderia ter antecipado as semanas de conversas telefônicas sexualmente tensas que se seguiram quando eu conheci o homem que ele havia se tornado. Girou para fora, Landon nunca havia me esquecido, também. Essa conexão especial que tínhamos ainda estava lá. Eu me abri para ele, mas também havia coisas sobre mim que ele não sabia. E ele tinha seus próprios segredos. Durante as incontáveis horas em que falamos no telefone, perguntei o que aconteceria se realmente víssemos um ao outro. Uma noite, fiz algo impulsivo novamente. Só que desta vez, fui ao aeroporto e reservei uma passagem para a Califórnia. Nós estávamos prestes a descobrir se uma ligação telefônica poderia trazer duas almas perdidas ou se meu telefonema bêbado realmente era todo um grande erro.
           
                 

Português  / English 

Confesso que esse livro já foi lançado, mas acabei enrolando e só fui lê-lo agora. Mas a leitura é tão boa que eu o li em apenas algumas horas e como sempre uma escrita da Penelope é bem divertida. Agora vamos ver algumas impressões minhas do casal e suas ligações inusitadas?

Rana é uma mulher que ganha a vida em uma boate onde é dançarina do ventre em Detroit. Além de trabalhar como dançarina do ventre, Rana faz parte de um programa social, chamado "Irmã Mais Velha de Detroit", onde ela passa um tempo todos os dias com a pequena Lilith que durante a leitura vocês irão ver o tamanho de sua importância para a história. Rana vive em um pequeno apartamento que divide com um esquisitão chamado Lenny, que venhamos e convenhamos, pensei que até o final do livro ele faria algo com ela de tão esquisito que ele é. Ela passa praticamente quase o livro todo com medo do cara, mas por precisar da parte dele no aluguel e com medo dele fazer algo pra ela, não o pede pra se mudar do apartamento. Mas voltando ao que interessa, Rana, em uma noite de bebedeira volta lá no seu passado, quando era apenas uma garota de 13 anos e morava na garagem dos Roderick, onde morava também Landon o filho do casal de sua idade e era então seu único amigo na cidade. Mesmo que sempre a chamasse de Rana Banana nos bilhetinhos que ele mandava pra ela, Rana nunca deixou de gostar de Landon e amizade deles foi interrompida quando ela e sua família tiveram que se mudar para outra cidade sem deixar rastros de para onde iriam. 

Depois de anos, em uma certa noite, Rana fica bêbada e resolve procurar pelo o seu passado, e consegue o contato de Landon, quem não vê ou fala há anos e guarda algumas mágoas por achar que a família dele tivesse expulsado sua família da garagem, fazendo com quem eles tivessem perdido o contato esses anos todos. Inesperadamente um homem com uma voz sexy atende ao telefone e Rana descobre que de fato é quem ela sempre quis encontrar novamente: Landon Roderick. Como será que foi essa primeira ligação?

"Diga-me algo engraçado, Rana."

Landon agora mora na Califórnia onde tem um food truck que é sucesso pelas praias. Mas assim como Rana nesses anos todos, Landon tem um segredo obscuro que até hoje nunca tinha o deixado com medo de perder alguém como ele se sente em relação a Rana. Depois de muitas ligações e pedidos para se encontrarem, algo acontece com Landon e num ato esporádico, Rana viaja até a Califórnia e vê Landon pela primeira vez. Ela passa alguns dias em seu apartamento e faíscas soltam em volta dos dois, mas eles em momento nenhum ficam juntos, decidem apenas serem os bons amigos que eram anos atrás. Será mesmo que eles vão conseguir se render à essa palpável química que gira em torno deles? Ou será que os segredos irão separá-los de vez?

Bom! Eu gosto muito dos livros da Penelope, mas ela trouxe em Drunk Dial um enredo repetido de outro livro, e quem a acompanha sabe do que estou falando. Porém, o livro não deixa de ser uma leitura agradável e engraçada e até mesmo com um toque de drama familiar, que tem bastante devido às vidas dos personagens principais e também secundários. Lilith é uma personagem secundária extremamente inteligente, independente da sua idade e muito crucial na vida de Rana, que eu sinceramente não imaginava, jamais. Mas eu espero que vocês possam dar oportunidade à essa leitura, porque com certeza não irão se arrepender.


Português  / English 

II confess that this book has already been released, but I ended up cursing and just read it now. But the reading is so good that I read it in just a few hours and as always a Penelope writing is a lot of fun. Now let's see some of my impressions of the couple and their unusual phone calls?

Rana is a woman who earns her living in a nightclub where she is a belly dancer in Detroit. In addition to working as belly dancer, Rana is part of a social program, called "Detroit Big Sister", where she spends time every day with little Lilith who during reading will see the size of her importance to the history. Rana lives in a small apartament she shares with weirdo named Lenny, let's come and agree, I thought by the end of the book he would do something with her so weird he is. She practically spends almost the whole book in fear of the guy, but because she needs his share of the rend and is afraid he will do something to her, she will not ask him to move out of the apartament. But back to what matters, Rana, on a drunken night back in her past when she was a just 13 year old girl and lived in Roderick's garage, where Landon also lived the son of the couple her age and was then his only friend in the city. Even though he always called her Rana Banana in the notes he sent her, Rana never ceased to like Landon and their friendship was interrupted when she and her family had to move to another town without a trace of where they would go.

After years, in a certain night, Rana gets drunk and resolves to look for its past, and obtains the contact of Landon, that does not see or speaks for years and it harbors some sorrows to think that his family had expelled his family from the garage, making whom they had lost contact with all these years. Unexpectedly a man with a sexy voice answers the phone and Rana discovers that in fact it is who she always wanted to meet again: Landon Roderick. How was that first call?

"Tell me something funny, Rana."

Landon now lives in California where he has a food truck that is hit by the beaches. But just like Rana in all these years, Landon has an obscure secret that until today had never left him afraid to lose someone as he feels about Rana. After many calls and requests to meet, something happens to Landon and in a sporadic act, Rana travels to California and sees Landon for the first time. She spends a few days in her apartment and sparks fly around the two of them, but they do not stay together at all, they just decide to be the good friends they were years ago. Are they really going to be able to surrender to the palpable chemistry that revolves around them? Or will the secrets separate them for good?

Good! I like Penelope's books a lot, but she brought in Drunk Dial a repeated plot from another book, and whoever accompanies it knows what I'm talking about. However, the book is still a pleasant and funny read and even a touch of family drama, which has a lot due to the lives of the main characters and also secondary. Lilith is an extremely intelligent secondary character, independent of her age and very crucial in Rana's life, which I honestly did not imagine, ever. But I hope you can give this reading a chance, because surely you will not regret it.



6 comentários

  1. Eu adoro Penélope, mas não leio em inglês então eu só conseguiria ler esse livro se lançarem aqui no Brasil. Mas não tem um livro dela que eu não adorei. Parabéns pela resenha.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorei o casal desse livro! A leitura foi bem agradável. Penelope é sempre maravilhosa e eu não deixo de ler nada dela. Muitos leitores ja vem pedindo a editora Charme ou Planeta pra lançar o Landon aqui também!

      Beijos

      Excluir
  2. Hey, tudo bem?
    Devo dizer que nao conhecia a autora,tampouco a obra. Mas não leio inglês,infelizmente, então nao é uma leitura que Faria no momento. Mas dua resenha me despertou muito interesse. Estou torcendo para que publiquem em português.

    Beijos
    Mari Barros
    Blog Diversamente

    ResponderExcluir
  3. E essa resenha bilíngue? Sensacional! Não conheço a autora mas entendo o que você diz quando fala de autores com enredos repetidos, eu acho isso bastante ruim e acabo me cansando do autor quando percebo que isso está acontecendo em seus livros. Mas que bom que você curtiu a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu não tinha conhecimento desse livro, a premissa é muito boa. Um casal que se conhecer desde a infância, separa e no final se reencontrar com certeza haverá um romance por trás disso, a historia dele e bem encantadora e estou bem curiosa para ler.

    Meu Blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  5. Oi Camila!
    não conhecia o livro e nem a autora, a história é clichê, mas eu adoro um clichê rrs. fiquei bem curiosa com esse reencontro e esse segredo, irei procurar na Amazon e me divertir com esse romance!

    beijos!
    blogdatahis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© BLOG TELL ME A BOOK- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por