14 fevereiro 2018

Resenha: A Morte de Sarai

Livro: A Morte de Sarai (Na CIA de Assassinos #1)
Autora: J.A. Redmerski
Editora: Suma de letras
Páginas: 256

Sinopse: A autora do best-seller de "Entre o agora e o nunca" e "Entre o agora e o sempre" traz uma história de paixão e sobrevivência. Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo. Em “A morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.
Oi gente, esse foi livro faz parte de uma série que começou a ser publicada aqui no Brasil pela Editora Suma, porém ainda não foi concluida. Na verdade a Editora Paralela assumiu o catálogo de romances da Suma e ainda não nos deu posição dos ultimos livros infelizmente. O lado bom é que os dois primeiros livros concluem a história do primeiro casal e eu tenho os dois na minha estante há tempos, só lembrei deles após ver alguns blogs questionando sobre os ultimos livros (casais diferentes) e finalmente fiz a minha resenha. Gente, é aquele livro que você se pergunta: Por que não li antes???

Já conhecia a escrita da autora com o livro Entre o Agora e o Nunca e foi muito legal ver esse lado mais sombrio da escrita dela. O romance é mais obscuro, pois Sarai cresceu em uma realidade que por mais que a gente não goste de pensar, existem muitas meninas que passam pelo que ela passou e na maioria das vezes não sobrevive. São jovens que crescem no meio da violência sem perspectiva de sobreviver. Sarai, nossa protagonista, consegue fugir, porem tudo que ela viveu em cativeiro está ali com ela. Será que isso não vai afetar a forma dela encarar as situações?

"Eu tenho medo de tudo. Do que o amanhã vai trazer e de não estar viva para viver. Tenho medo que Javier ou qualquer um entre por essa porta e me mate enquanto eu durmo. Tenho medo de nunca levar uma vida normal. Nem sei mais como é ser normal."

O “salvador” de Sarai é Victor, um matador profissional que está longe de ser um dos mocinhos que a gente adora suspirar. O caminho que ele escolheu o tornou um homem duro e fechado, vive para o trabalho de matar pessoas até ter o seu caminho cruzado com o de Sarai e acabarem iniciando uma jornada juntos.

Ambos os protagonistas têm um passado obscuro e com muito sangue, por isso não esperava um lindo romance. Os dois não tem muito oferecer no momento. Como amar outra pessoa se você não sabe o que é amar e ser amado?

“Como alguém pode passar a vida tão clandestinamente, sem emoção, tão desapegado por alguém ou alguma coisa? (...) Quero entendê-lo, senti-lo, prová-lo em meus lábios.”

Gostei do livro, pela sua imprevisibilidade e pelo fato da autora trazer um tema pouco debatido, mas é preciso ter a mente mais aberta. São situações de violência relatadas e alguns pensamentos e atitudes que a gente não concorda, mas precisamos colocar em determinado contexto para continuar em frente. Eles estão em uma situação, que o errado é a única alternativa para sobreviver . E com tudo isso, a história dos dois nos conquista e nos vemos torcendo para que eles fiquem juntos, pois achamos que eles merecem a felicidade, mesmo que do jeito deles.

A personalidade dos personagens foram muito bem construídas e os questionamentos e atitudes que eles tem são condizentes com o mundo que eles conhecem. Mais um livro da J.A. Redmerski que me conquistou. Estarei em breve lendo o segundo livro e trazendo minhas impressões para vocês.

Se você quer um livro que te faça refletir, no estilo new adult, com bastante ação. Vale a pena dar uma chance para essa série.

Além de tudo isso, o livro está sendo adaptado para um filme e posteriormente para uma série também. As gravações do filme á começaram, podemos acompanhar pelo instagram @killingsaraimovie.

Série “Na companhia de Assassinos” composta por 06 livros:

A Morte de Sarai (já publicado)
O Retorno de Izabel (já publicado)
O Cisne e o Chacal (Já publicado)
Seeds of Iniquity (sem previsão)
Behind the Hands That Kill ( sem previsão)


Um comentário

  1. Oi Helyssa,

    Eu adorei esse livro também. E concordei com o que escreveu sobre ele!
    Quando eu comecei a ler ele tinha uma expectativa bastante alta, por ter lido tão bem a respeito e, posso dizer, que o livro foi tão bom quanto eu imaginava. Obscuro e pesado, sim, mas muito bom.
    Cheguei a dar alguns pulos de susto, hahahaha!

    Estou super ansiosa pelo lançamento dos próximos, pois já li o segundo e terceiro livros.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir

© BLOG TELL ME A BOOK- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por