26 outubro 2018

Resenha: Egomaníaco

Livro: Egomaníaco
Autora: Vi Keeland
Editora: Charme
Páginas: 320

Sinopse: Na noite em que conheci Drew Jagger, ele tinha acabado de invadir meu novo escritório na Park Avenue. Liguei para a polícia antes de atacá-lo com minhas novas habilidades de Krav Maga. Ele me conteve com rapidez e depois riu, achando graça da minha tentativa de agressão. Claro que meu invasor tinha que ser arrogante. Mas, no fim, ele não era um invasor. Drew era o proprietário legítimo do meu novo escritório. Ele estava de férias enquanto seu elegante espaço era reformado. E foi assim que um golpista conseguiu me enganar alugando para mim o escritório que não estava realmente disponível para aluguel. Perdi dez mil dólares. No dia seguinte, depois de horas na delegacia, Drew ficou com pena e me fez uma oferta que não pude recusar: em troca de atender seus telefonemas enquanto sua secretária estivesse fora, ele me deixaria ficar até encontrar um lugar novo. Provavelmente, eu deveria ter ficado agradecida e mantido a boca fechada quando ouvia o conselho de que ele dava aos seus clientes. Mas não conseguia deixar de expressar minha opinião. Nunca esperei que meu corpo reagisse toda vez que discutíamos. Principalmente quando parecia que era só isso que conseguíamos fazer. Nós dois éramos totalmente diferentes. Drew era amargo, bravo, lindo pra caramba e destruidor de relacionamentos. E meu trabalho era ajudar as pessoas a salvar seus casamentos. A única coisa que tínhamos em comum era o espaço que estávamos compartilhando. E uma atração que estava sendo difícil de negar a cada dia que passava.



Oi gente, tudo bem com vocês? A resenha de hoje é de "Egomaníaco", de uma das autoras de romance hot que mais gosto, Vi Keeland. Recebi o livro em parceria com a Editora Charme e posso dizer que a Vi nunca me decepciona. Vamos conhecer um pouco do livro?

Drew Jagger é um advogado de direito de família de sucesso. Sim, ele é um daqueles grandes advogados de divórcio que significa negócios. E assim, quando ele volta de suas férias no Havaí, fica surpreso ao descobrir uma linda mulher ruiva em seu escritório. Acontece que o seu escritório foi alugado à essa estranha, sem poder ser alugado. E, sentindo-se mal por Emerie Rose, ele decide ajudá-la com a bagunça e arquiva o relatório policial.

Emerie Rose veio para Nova York para começar sua carreira e também para ganhar o afeto de um colega. E com pouquíssimo dinheiro, Emerie descobre que a Big Apple deu uma grande mordida em suas economias. Não só ela foi vítima de um golpe de aluguel, mas nada parece estar dando certo para ela, até que ela conhece Drew Jagger.

Depois que eles fazem algum tipo de amizade, Drew deixa temporariamente Emerie usar um de seus espaços de escritório para seu escritório pessoal. E logo, eles dois se encontram lutando contra uma atração um pelo outro. Drew está bem ciente de que Emerie está ligada a um homem. Demora algum tempo até Emerie ver que sua paixão por este homem não é nada comparado à sua amizade e atração por Drew.
"Eu não compartilho as coisas que são minhas."
Drew foi machucado por uma mulher em seu passado e, como resultado, ele é cínico sobre o amor e o compromisso. Ele só gosta de relacionamentos sexuais com mulheres e não se apega ou tem sentimentos, então quando ele começa a ter sentimentos reais por Emerie, isso o assusta. Ele tem problemas de confiança, mas se vê querendo mais com Emerie. E quando Drew deixa explícito a Emerie que ele a quer, fogos de artifício estão estourando no céu. (Sim, estou falando de sexo quente e sujo). E pela primeira vez em muito tempo, Drew começa a abrir seu coração para Emerie. Mas o que acontece quando a ex-mulher de Drew volta à cena e agita o drama? Tudo que Drew adorou será levado embora? E Emerie será capaz de finalmente mostrar a Drew que ele realmente vale o risco e a luta, mesmo sendo um egocêntrico?

Emerie conhece a reputação de Drew, e não quer se apegar demais e depois se machucar, mas quando ela se aproxima dele e o conhece melhor, ela não consegue se controlar. Ele tem um coração tão bonito e ela é difícil para ele.
"Você é a cor no meu mundo preto e branco."
Egomaníaco é narrado em primeira pessoa, sempre alterando os capítulos entre Drew e Emerie. Como sempre Vi Keeland nos trás um romance sem exageros, com cenas quentes e divertidas no ponto certo. Eu espero que você possa dar oportunidade para o livro e se divirta com esse casal tão diferente um do outro, mas tão iguais ao mesmo tempo.



3 comentários

  1. Olá, tudo bem?
    Li todos os livros da Vi que foram lançados aqui no Brasil e concordo com você: a autora não decepciona. Amo o jeito divertido e sexy que a autora escreve. Amo o Drew e as suas cantadas sexy. Ver ele caindo no amor pela Emerie é ao mesmo tempo divertido e encantador. Não tem como não amar essa história.
    Amei a sua resenha. Me deixou com vontade dr reler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Gostei bastante da sua resenha, gostei de conhecer um pouco mais dos personagens.
    Nunca li um livro hot, então não sei como é a experiência. Mas imagino que deve ser interessante.
    Gosto de livros em que o personagem já sofreu por amor e depois tem um certo bloqueio para se apaixonar novamente, retrata bem a vida real. Rs
    Adorei o último quote, muito fofo!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. bem, pra ser sincera não curto o gênero hot... pela capa eu nunca diria que o protagonista é um advogado rsrsrs
    mas deve ser um romance envolvente, pelo que se le da resenha, para os apaixonados por hot, acredito que vai ser uma leitura deliciosa...

    bjs :)

    ResponderExcluir

© BLOG TELL ME A BOOK- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por