01 novembro 2018

Resenha: A Voz do Silêncio

Livro: A Voz do Silêncio
Autora: Tamires Barcellos
Páginas: 464
Amazon e-Book

Sinopse: A vida simples que Marina Alencar levava sendo professora, muda drasticamente em uma tarde que deveria ter sido como as outras. Ao ser atropelada, Marina é socorrida por um homem que havia testemunhado o acidente. Mas ele não era um homem comum. Alto, bonito e com lindos olhos azuis, ele era encantador. Bem-humorado e com um coração enorme, o homem que a ajudou no momento em que ela mais precisou, acabou se tornando o centro do seu mundo. Apaixonar-se por ele foi inevitável, assim como entregar o seu coração em suas mãos e confiar em cada uma de suas palavras. Marina nunca acreditou em contos de fadas, mas quando se viu vivendo um, achou que príncipes encantados realmente existiam. Mas quando o amor começa a ser sufocado pela dor e pelo medo, tudo muda de figura e resta apenas o silêncio. Um silêncio ensurdecedor. Um silêncio que precisa ser ouvido.



Oiii gente! Essa semana eu trago para vocês a resenha de um livro que precisa ser lido, precisa estar nas rodas de conversa das amigas.

Em a Voz do silêncio, vamos conhecer Marina que leva uma vida simples mas, feliz. Formada em pedagogia, dá aulas em um grande colégio em Copacabana. Certo dia ela está saindo do metrô, atrasada para chegar no trabalho e acaba esbarrando em um cara maravilhoso e ali ela sente uma atração forte por ele, que depois de ajudar ela a recolher suas coisas, se apresenta como Miguel.

Mesmo sentindo essa forte atração por ele, Marina vai embora correndo, seus alunos estão esperando e ela não pode se atrasar. Depois de um dia leve e tranquilo em sala de aula, Marina percebe que mais uma vez está atrasada para um outro compromisso do outro lado da cidade em Madureira e corre para não se atrasar, só que tudo da errado e ela é atropelada por um motorista que foge sem prestar socorro. Quando Marina acorda ela está em um hospital chiquérrimo e ao seu lado tem um homem, que ela nunca viu. Ao questionar quem ele era, ele se apresentou como Roger. Sem entender o porque de estar nesse hospital, com um desconhecido, Marina pede mais explicações.

"Posso não ter sido herói por muitas vezes, mas tenho um coração dentro do peito e esse coração me impeliu a te ajudar."

Roger conta que estava passando pela avenida na hora do acidente e que viu Marina ali, ferida e sentiu que precisava ajudar. Como sua situação financeira e boa, ela a levou ao melhor hospital, que pode pagar. Marina, fica em choque, mas agradece muito ao até então desconhecido. Assim, que seus pais chegam ao hospital, Marina conta tudo que aconteceu e que Roger, foi seu herói e ainda está pagando por todas as despesas médicas. Seus pais ficam muito agradecidos e como forma de retribuir eles o convidam para um almoço para quando Marina estiver recuperada.

No dia seguinte, ela tem alta e Roger está lá, para garantir que ela vá em segurança para casa, mas antes de ir, eles trocam telefone. Apesar de ficarem pouco tempo juntos no hospital, uma forte relação cresceu entre eles, tanto que assim que chega em casa do hospital, Marina recebe flores de Roger, desejando que ela tenha uma boa recuperação. A semana passa e Roger vai ao almoço de Domingo, marcado pela família de Marina. Logo depois eles passam a ter um relacionamento, que foi rápido e super intenso. Marina tem ao seu lado, um homem que a faz se sentir amada e protegida, mas, a medida que o tempo passa, percebemos que esse príncipe encantado, não é tão encantado assim. 

Roger é muito autoritário e possessivo, mas, Marina parece não perceber, até que acontece a primeira agressão e logo depois dela muitas outras, só que Roger, percebe a inocência de Marina e usa isso contra ela, com muita tortura psicológica, fazendo ela até mesmo se sentir culpada por determinadas ações dela. Mesmo as a agressão e a tortura psicológica Marina de casa com Roger e apesar de ela ter esperanças no felizes para sempre, isso não acontece e as agressões ficam cada vez piores.

A voz do silêncio e uma leitura angustiante, mas, necessária. Esse livro PRECISA ser lido. A autora soube mesclar bem todas as anuances de um relacionamento abusivo, todas as faces da violência doméstica, é interessante ver o ponto de vista de Roger que na minha opinião era além de abusivo, bipolar. A história possue uma reviravolta e a segunda parte do livro é de deixar qualquer leitor uma noite sem dormir lendo.

Nem preciso dizer que super recomendo a leitura, né?



Compre: Amazon




Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG TELL ME A BOOK- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por